Estudos

No caso da influencia do Dog Alemão (ou Dinamarquês) no Fila, temos uma figura mais longilínea, grande, alta, alongada. As pernas são maiores que a profundidade do Tórax. O pescoço tende a ser longo, assim como a cabeça, que pode ser grande vista de perfil. Vista de frente será estreita e alongada. O focinho é mais longo relativamente que no Fila, e os lábios caem muito na “ponta”, mais pendentes que deveriam ser.

Atualmente vê-se cães com esta influencia, com boa ossatura, que ganharam do Fila, mas pode-se observar que os pés são mais alongados, de dedos menos arqueados. Podem apresentar ventre contraído (esgalgado), mas esta característica pode ser disfarçada pela presença do Fila. No entanto, sempre deixam a desejar na Linha Inferior.

Ë comum serem cães um pouco leves, que não engordam muito, e pode apresentar o osso da garupa (ísquio) um pouco proeminente. Possuem quase sempre rabos longos, que vão além dos jarretes. Os posteriores tendem a ser mais leves e de menor ossatura, muitas vezes apresentando tendência ao “Jarrete de Vaca”, devido ao grande comprimento das pernas e à pouca sustentação óssea.

São cães de movimentação fácil, passadas grandes e largas, com grande ganho de terreno. Seu sistema nervoso tende a ser de baixo limiar, e seu temperamento pode ser agitado e assustadiço. Costumam se mostrar agressivos, mas resistem pouco à pressão psicológica, pior do que a maioria dos mestiços de outras raças no Fila.

 

Comparativo Fila / Dogue Alemão.

 

Fila Original – Desenho do autor. Fila Original – 01

 

Mestiço – 04. Fila Original – 02.