Padrão Original

Primeiro Padrão da raça Fila Brasileiro.

APARENCIA GERAL.

O Fila Brasileiro é uma raça típica da família dos molossóides : grande porte, ossatura e musculatura muito fortes. Corpo mais comprido do que alto, porém bem proporcionado e simétrico.

TEMPERAMENTO E QUALIDADES

De notável valentia e coragem; caracteriza-se pela ojeriza a estranhos, no entanto, de tradicional fidelidade ao dono e familiares, para o quais é extremamente afetuoso, meigo e obediente. Em consequência, é inexcedível guarda de propriedades, sendo também utilizado, com sucesso, na lide do gado, onde demonstra plenamente sua coragem e bravura.

Como resultado do seu temperamento, muitas vezes o Fila ataca o juiz, e via de regra, não permite que este o toque. Tal atitude apenas confirma suas características de temperamento, não devendo ser considerada como falta.

MOVIMENTOS

Passos largos, compassados e elásticos, aparentemente pesados, lembrando o dos felinos. Como principal característica, nota-se serem os movimentos gigantes e ondulantes. A passo lento e com a cauda erguida, esta acompanha o gingar do corpo, balançando-se da esquerda para a direita. Estando de cauda baixa, o gingar deve ser perfeitamente perceptível na garupa e nas costelas.

O trote é fácil, suave, com grande alcance das pernas dianteiras, cobrindo bastante terreno com poucos movimentos.
Quando a passo, em regra, o Fila Brasileiro mantém a cabeça em posição abaixo da linha do dorso.

PELE E PELAGEM.

Pele grossa e solta, principalmente no pescoço e tronco. Na garganta deve formar barbelas. Pelo baixo, macio, espesso e bem deitado.

COR

Todas as cores e suas combinações são permitidas. Nos unicolores e rajados, são comuns as manchas brancas no peito e garganta, extremidade dos membros e ponta da cauda.

CABEÇA.

Sempre grande e pesada em relação ao corpo, de aspecto quadrado e maciço, tipicamente braquicéfala.
Crânio grande e largo, estreitando um tanto abruptamente, ao iniciar-se o focinho.

Depressão frontal (stop), visto de frente, é praticamente inexistente, continuando em sulco, que se estende longitudinalmente até mais ou menos a metade do crânio. De perfil a depressão frontal é bastante nítida, formada que é pelas arcadas superciliares.
Protuberância occiptal bem pronunciada.

Focinho forte, largo, mais curto do que o crânio, mas sempre em harmonia com este. De grande profundidade em toda a extensão, terminando em linha quase perpendicular. Lábios superiores grossos, flácidos e pendentes, sobrepondo-se aos inferiores, dando ao focinho aspecto quadrado, típico dos molossóides. Lábios inferiores firmes na ponta do maxilar, porém soltos nos lados, onde tem bordos denteados.

Dentes fortes, brancos. Caninos bem afastados. Incisivos superiore largos na raiz e estreitos na ponta. Mordedura em tesoura. Narinas largas, bem desenvolvidas, ocupando grande parte da frente do maxilar superior. De cor negra, exceto nos cães de pelagem chocolate, marrom ou de fundo branco com malha destas cores, nos quais o nariz de coloração marrom é permitido.